#GIRLBOSS e a ambiguidade de Sophia

Há algum tempo fiz uma resenha do livro #GIRLBOSS de Sophia Amoruso, a criadora de Nasty Gal, e eu falei sobre o quanto eu tinha achado a historia dela !

Por isso, quando vi que o livro se tornaria uma séria da netflix achei sensacional e aguardei ansiosamente o dia da estréia! O que falar então da minha “decepção” quando a inspiradora Sophia Amoruso se tornou a arrogante Sophia Marlowe?

Não odiei a personagem de cara, mas confesso que não caí de amores e foi difícil aturá-la em algumas muitas situações da série!

Embora no começo de cada episódio se diga que foi baseada em uma história real, mas “com uma margem beeem larga” é difícil não compara a Sophia do livro, com a Sophia da série!

Li uma matéria, realmente, muito interessante no site Minas Nerds sobre os julgamentos que fazemos com a Sophia com relação à ambição feminina e como a sociedade vê as mulheres que são ambiciosas como insuportáveis! E, até certo ponto, eu concordo muito com o que a Gabriela Franco escreveu (por favor, leiam), porém com uma admiradora do trabalho que Sophia Amoruso fez é muito difícil visualizar sobre a pessoa que eu li, sobre a pessoa que estou vi!

Durante a construção de seu empreendimento, Sophia, com certeza, encarou muita gente que não acreditou em seu trabalho e em sua capacidade (como temos o pai dela durante toda a série, achando que ela não é capaz) e ela teve que usar o triplo de sua determinação, para provar a todos como eles estavam errados e, claro, pra isso ela teve que ser forte, determinada e não deixar ninguém pisar nela e não se consegue isso sendo fofa e agradável para todos!

Ela trabalhou duro e merece o mérito por tudo que conseguiu!

GILBOSS SOPHIA MARLOWE SOPHIA AMORUSO

O problema de Sophia Marlowe é sobre ela não precisar de ninguém, vemos uma personagem que a todo instante diz não querer/ precisar da ajuda de ninguém, porque eles vão atrapalhá-la, mas quando ela não consegue atingir seus objetivos, ela volta a essas pessoas pedindo ajuda. Provavelmente, a personagem que mais “sofre” com o temperamento de Sophia é a melhor amiga Annie( ❤ ) , a maior entusiasta e apoiadora da amiga, que a todo momento é jogada de lado e largada. Ser independente significa que você não depende de ninguém, mas é diferente de não precisar de ninguém. Para criar uma empresa como a que a Nasty Gal se tornou, Sophia não fez tudo sozinha, como ela mesma conta no livro e agradece a todos os envolvidos nessa criação. A empresa é dela, a criação é dela, os créditos pelo sucesso são dela, como já falei, ela merece todo o mérito, mas ela não fez tudo sozinha!

Mas se você não assistiu, por favor, não pense que ela é todo mal! Não! Aprendemos com Sophia que o caminho para o sucesso não é fácil, ele é trabalhoso, precisa de dedicação e muito esforço e muitas vezes vamos nos decepcionar no caminho para chegar lá (alô, pai e Shane), mas com determinação, garra, força de vontade e trabalho duro, você chega lá, assim como Sophia Amoruso/Marlowe chegou!

Você vai passar os 13 episódios da primeira temporada amando e odiando Sophia em diversos momentos da série, mas no final, você vai querer ser como ela e construir o seu próprio império de sucesso!

#GIRLBOSS é um livro que vale a pena ler e uma série que vale a pena ver! Além de todo girl Power que temos, ainda tem os incríveis figurinos marcantes de Sophia e Annie com um ar 70s e 60s!

  • E você, já assistiu #GIRLBOSS? O que achou de Sophia e da série em si?

Fotos:Divulgação
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s