Moda Ética também é moda com Diversidade

Há alguns dias, aconteceu o tão famigerado Victoria’s Secret Fashion Show, o desfile de loungerie mais glamoroso do mundo. Angels, Fantasy Bra, brilhos, plumas, paetês e cantores pop! Alessandra Ambrósio, Candice Swanepoel, Adriana Lima, Bella Hadid, Lily Aldridge e Karlie Kloos, foram algumas das tops que desfilaram na passarela.

Pela primeira vez, o desfile aconteceu em Xangai, na China. O VSFS já passou por NY, LA, Paris e Londres e chegou na Ásia. E por que Xangai? Porque a China se tornou um dos maiores consumidores do mercado de luxo do mundo e junto com o desfile foi inaugurada a primeira loja da marca no país. Mas a chegada até o país não foi fácil, algumas modelos, como Gigi Hadid, tiveram seus vistos negados e Katy Perry, que seria uma atração musical, também foi negada (ambas por terem feito gestos e ações, publicamente, que são consideradas erradas e contrárias aos costumes chineses).

Mas apesar da mudança de locação, uma coisa não mudou: o desfile. Obviamente, a decoração mudou, as roupas mudaram, as atrações mudaram, mas o que não mudou, então? O esteriótipo das modelos magérrimas que desfilam por lá desde 1995 (o primeiro desfile da marca). Ou seja, o padrão é barriga negativa, sem barriga negativa, sem o segredo da Victoria. Inclusive, existem rumores de que Izabel Goulart foi reprovada por estar fora do padrão!

blog ela e carioca victorias secret fashion show 2017.jpg

Por favor, sem hipocrisia, o desfile é lindo! Mas cadê a diversidade? Cadê as minas plus size, trans, com próteses, mais velhas (inclusive Naomi, apesar de ser considerada “passada”, já foi uma Angel)? Já passou da hora de corpos reais riscarem as passarelas da VS!

Esse foi considerado o desfile mais diversificado da marca, como modelos de 22 países diferentes! Colocar modelos de diferentes etnias e com seus cabelos naturais, é importante, mas não é só isso, não dá pra parar por aí!

A modelo Ashley Graham, postou em seu instragram uma foto, onde aparecia em um desfile de loungerie com asas, fazendo alusão as famosas asas da VS, falando que ela conseguiu suas e criticando a marca.

A modelo Tabria Major, também já recriou anúncios da VS, para mostrar que mulheres com curvas também podem e devem ser sexys e estrelar campanhas de roupas íntimas! Afinal, não são apenas as mulheres magras que compram loungeries, não é mesmo?

Este slideshow necessita de JavaScript.

E vamos prestar atenção, as modelos plus size, já não estão mais apenas nos nichos de moda plus size, elas já estão participando das semanas de moda regulares(com grandes marcas), já estampam capas de grandes revistas de moda, inclusive, o termo “plus size” já pode começar a ser evitado, ele só faz com que aumente a separação entre quem é magra e quem é gorda (já percebeu que uma é usada como elogio e a outra como xingamento? Vamos parar?!).

Além de Ashley e Tabria, grandes nomes estão roubando a cena do mundo da moda com corpos “fora do padrão”, como: Flúvia Lacerda, Candice Huffine, Tara Lyn e muitas outras! Essa representatividade é importante, não apenas, para o mundo da moda, mas, principalmente, para as meninas que estão crescendo, com diversos tipos de corpos e que precisam aprender que não têm nada de errado com isso e que elas são lindas assim, sem a necessidade de um padrão (mas a maioria de nós não está fora dele?)!

Então, senhorita Victoria, em um mundo onde a representatividade está se tornando, cada vez mais, importante, ignorar as outras mulheres só faz com que sua marcar perca o glamour e, logo, ser uma Angel vai deixar de ser cool e será passado! Está na hora de mudar!

 

– O conteúdo desse post também está presente em Consciência Fashion – 

Anúncios

Minha Necessaire do Dia a Dia

minha necessaire (3)

Hello, galeriis!

Olha quem voltooou! Eu tava sumida, eu sei, mas aqui estou pra mostrar minha necessaire do dia a dia pra vocês! Aêêêê… Vamos lá!

Gente, eu amooo maquiagem, mas no dia a dia eu uso muito pouca make, o principal motivo é: preguiça (eu preguiçosa? maginaaaa)! Mas a questão é, minhas aulas na faculdade começam às 7:30 da matina, então pra estar devidamente maquiada a essa hora, eu teria que acordar às 5:30/6:00 (no waaaay!) e se já é tortura acordar às 6:30, antes disso, nem pensar! Por isso, criei o costume de maquiar no caminho, dentro do ônibus mexxmo, então, claro não dá pra ser nenhuma make elaborada, a make é básica, logo a necessaire também (e pra não pesar muito na bolsa)!

Na pele eu só costumo usar um pouco de pó e blush. Eu adoro esse pó da Maybelline, da linha Pure MakeUp (uso na cor Natural), ele é super fininho e parece que você não tem nada na pele, mas ele tira todo o brilho! E o blush é o Rosadinha da Quem disse, Berenice?, uso só pra dar uma corzinha no rosto e não ficar com cara de fantasma que acabou de acordar!

Para os olhos: Great Lash da Maybelline e a miniatura do They’re Real da Benefit (comprei os dois em Orlando e falei deles nesse vídeo de Comprinhas de Orlando). Gosto de usar os dois juntos, primeiro o Great Lash e depois o They’re Real, a misturinha deles dois fica m-a-r-a, melhor que usá-los separados. Também tem um lápis retrátil preto d’O Boticário, mas que só uso pra incrementar a make em algum momento especial. E já ia me esquecendo do duo da Contém 1g pra preencher as sobrancelhas, o nome na embalagem já apagou e não me lembro da coleção, mas tem as cores Prático e Ideal, que são ficam super naturais com as minhas sobrancelhas.

minha necessaire (6)

Esses dois pincéis também são da Quem disse, Berenice? e são muito bons pra se ter na bolsa! Um é pra passar pó e corretivo (que eu uso pra passar o pó nas olheiras) e o outro pra blush e sombra (que é o que eu gosto pra passar corretivo, de vez em quando).

O que tem mais variedade na minha necessaire são os batons, que na minha opinião, são os que, realmente, fazem diferenças na make do rosto. Eu carrego: 1 Lip Balm, esse é o Baby Lips de Cherry Me da Maybelline; 2 “cores de boca”, o Colorburts da Revlon, que é um balm stain muito fofinho, num tom de rosa nude, a cor é Honey Douce e o lipstain da Covergirl, um batom em formato de caneta que só realça a cor natural da boca e fica lindo, a cor é 435 Flirty Nude; 1 gloss da Victoria’s Secret, que (pasmem) também é clarinho, mas deixa um brilho lindo na boca (esse três últimos, eu também falei no vídeo de comprinhas); e, por último, e mais importante 1 batom vermelho, esse é o Red Revolution 801, também, da Maybelline, ele é matte e acho super parecido com o Ruby Woo da Mac, ele só é um pouquinho, quase nada, mais escuro, mas serve muito bem como um primo baratinho (se vocês quiserem posse fazer uma comparação deles, só pedir!).

minha necessaire (1)

Então galeris, isso é o que eu carrego na minha necessaire todos os dias e uso pra minha make básica. E vocês, o que carregam no dia a dia e como é a make de vocês? Falem tudo aqui pra mim 😉

Até a próxima, guys…

Bye Bye